29/06/2010

Depois da leitura de ..."Eclipse" de Stephenie Meyer

Edição/reimpressão: 2008
Páginas:514
Editor: Edições Gailivro
ISBN: 9789895575718
Colecção: Mil e Um Mundos
Idioma: Português
 
Sinopse:
Ao mesmo tempo que Seattle é assolada por uma série de mortes inexplicáveis e um malicioso vampiro continua a sua busca por vingança, mais uma vez Bella encontra-se rodeada por perigo em Eclipse, o terceiro volume da saga de Luz e Escuridão. No centro de tudo, ela é forçada a escolher entre o seu amor por Edward e a sua amizade com Jacob, sabendo que a sua decisão poderá atiçar a luta intemporal entre vampiro e lobisomem. Com o final do liceu a aproximar-se rapidamente, Bella tem mais uma decisão a tomar: vida ou morte. Mas, qual é qual? 
 
A Minha Opinião:
Estamos mais uma vez vez perante o triângulo amoroso entre um vampiro, uma humana e um lobisomem.
 
Este livro, à semelhança do que aconteceu com os dois primeiros, prendeu-me intensamente da primeira à última página.
 
Aqui ficamos a conhecer melhor os lobisomens, com destaque para a figura de Jacob que me agrada bastante pela sua sinceridade e determinação ao lutar por quem ama.
 
Por outro lado, vemos a união entre vampiros e lobisomens para protegerem Bella e é este confronto, sobretudo, o cerne do livro.
 
Gostei bastante do livro e , mais uma vez estou ansiosa por ler o próximo volume "Amanhecer" bem como o mais recente livro desta escritora "A  breve história de Bree Turner".
 
 
Classificação: 8,5/10

Iniciado a 10 de Junho e terminado em 22 de Junho de 2010.

15/06/2010

Depois da leitura de ..."O Homem de Pequim" de Henning Mankell

Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 524
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722343305
Colecção: O fio da Navalha

Sinopse: 
Em Janeiro de 2006, uma pequena aldeia no Norte da Suécia assiste a um massacre sem precedentes. Dezanove pessoas brutalmente assassinadas é o balanço final. A polícia inclina-se a pensar que só uma pessoa com perturbações mentais poderá ter levado a cabo tamanho acto de violência, mas Birgitta Roslin tem outra opinião. Ao ler a notícia no jornal e se aperceber que tinha relações de parentesco com duas das vítimas, Birgitta decide investigar por conta própria – e tudo indica que também ela se poderá em breve tornar um alvo… Publicado em cerca de 20 países, O Homem de Pequim é mais um thriller magistral de um dos dez autores que mais venderam na Europa em 2009.

Henning Mankell, escritor e argumentista, nasceu em 1948, numa pequena cidade do Nordeste da Suécia. Casado com uma das filhas de Ingmar Bergman, Mankell foi durante muito tempo dramaturgo e director de teatro. O seu primeiro romance foi publicado em 1973, mas tornou-se conhecido em todo o mundo com a obra Assassino Sem Rosto e outros romances policiais, em que o protagonista é o oficial da Polícia de Ystad, Kurt Wallander. Publicou ainda muitos romances para crianças e jovens, sendo frequentemente premiado. As suas obras já venderam mais de 30 000 milhões de exemplares em mais de 40 países. Desde há muito tempo divide o seu tempo entre a Suécia e Moçambique, onde trabalha como director do Teatro Avenida.

CITAÇÕES DE IMPRENSA ESTRANGEIRA

«O melhor thriller de Mankell.» - Svenska Dagbladet

«Um retrato explosivo do nosso mundo globalizado. Não se pode exigir mais de um livro policial.» - Freie Press

A Minha Opinião: 
Já tinha ouvido falar muito bem deste escritor sobretudo pelo meu pai que tem, pelo menos, dois livros. Contudo, devo confessar que nunca tive vontade de os ler mas após a leitura deste livro a minha opinião mudou bastante....

Peguei no livro a pensar que seria um policial clássico apesar de na capa estar a palavra "Triller" que me deveria alertar para o facto de estar um pouco enganada quanto ao género do mesmo.

O certo é que o livro inicia com uma série de assassinatos brutais na Suécia no minimo estranhos. A tensão e o suspense cresce à medida que avançamosna leitura.

E eis que surge a personagem principal do livro : a juíza Birgitta Roslin  que não irá descansar enquanto não encontrar o culpado ou culpados pelos crimes.

À medida que a leitura avança vamos perdendo um pouco o centro da questão relativa aos assassinatos e viajamos pelas páginas do livro até outras sociedades, outros países e cidades ( China, Cantão, Londres e até a Ilha da Madeira em Portugal) bem como "viajamos" no tempo (tanto estamos no século XIX como no século XX) e , à medida que o escritor nos vai apresentando estes locais e esta épocas, vai-nos retratando e, em certos casos, criticando as  suas sociedades e os seus sistemas judiciários.

Mankell, como é óbvio centra-se sobretudo na Suécia e critica fortemente o sistema político e a justiça do seu país.

Ao lermos este livro ficamos, assim, com uma ideia do que é a Suécia.

Se gostei do livro? Sim, gostei. Gostei dos ambientes retratados, do modo de escrever do autor mas fiquei um pouco desiludida por não ser o policial que estava à espera e por a partir de um determinado momento da narrativa se ficar logo a saber quem é afinal o culpado pelas mortes.

Ficou, em suma, a vontade de explorar as outras obras deste escritor!

Classificação:  8/10.

Iniciado em 27 de Maio e terminado em 9 de Junho. 

Os Autores nas estantes

Agatha Christie (7) Albert Camus (1) Alexandre Dumas (2) Almudena de Arteaga (2) Amalia Decker Marquez (1) Ana Cristina Silva (2) Andrea Vitali (1) Andy Tilley (1) Anita Notaro (1) Anna McPartlin (2) Annie Murray (2) Anthony Capella (1) Antonio Hill (1) Arthur Schnitzler (1) Arturo Perez - Reverte (1) Audrey Niffenegger (1) Ayelet Waldman (1) Boris Vian (1) Bram Stocker (1) Brian Freeman (1) Camilla Lackberg (6) Care Santos (1) Carlos Ruiz Zafón (2) Cecelia Ahern (1) Charlotte Brontë (1) Colleen McCulloug (3) Dan Brown (2) Daniel Silva (1) David Foenkinos (1) David Nicholls (1) David Safier (1) Dennis Lehane (1) Diane Setterfield (1) Donato Carrisi (2) Edith Wharton (1) Elizabeth Adler (1) Elizabeth Edmondson (1) Elizabeth Gilbert (1) Elizabeth Haynes (1) Elizabeth Hickey (1) Eloisa James (1) Eric-Emmanuel Schmitt (1) Fabio Volo (1) Florencia Bonelli (1) Franz Kafka (1) Fred Vargas (2) George Orwell (1) George R.R. Martin (1) Gustave Falubert (1) Guy de Maupassant (1) H.P.Lovecraft (1) Harlan Coben (2) Haruki Marukami (2) Henning Mankell (2) Henry James (1) Inês Pedrosa (1) Isabel Allende (3) Iza Salles (1) J.K.Rowling (1) James Thompson (2) Jamie Ford (1) Jane Austen (2) Jean Rhys (1) Jennifer Haymore (2) Jessica Bird (1) Jill Abramson (1) Jô Soares (2) John Boyne (1) John Verdon (2) Jojo Moyes (3) Jonathan Santlofer (1) José Rodrigues dos Santos (5) José Saramago (6) Joseph Conrad (1) Jude Deveraux (2) Julia Navarro (1) Julie Garwood (1) Júlio Magalhães (2) Karen Kingsburry (1) Kate Jacobs (1) kate Morton (3) Ken Follett (5) Lars Kepler (3) Leo Tolstoi (1) Lewis Carroll (1) Lisa Gardner (1) Lívia Borges (1) Lucinda Riley (2) Luís Miguel Rocha (4) Machado de Assis (1) Madeline Hunter (2) Marguerite Duras (1) Mário Vargas Losa (2) Matilde Asensi (1) Michael baron (1) Miguel Sousa Tavares (1) Mo Hayder (1) Nicholas Sparks (2) Nicky Pellegrino (1) Nicolas Barreau (2) Nora Roberts (4) Nuno Markl (1) Oscar Wilde (1) Paulo M. Morais (1) Philippa Gregory (3) R.J.Palacio (1) Ricardo Araújo Pereira (1) Ricardo Menendez Sálmon (1) Richard Zimler (1) Robert Louis Stevenson (1) Robert Wilson (1) Rosamund Lupton (2) Rosamunde Pilcher (1) Sandra Brown (2) Sandra Worth (1) Sara Rodi (1) Sarah Addison Allen (3) Slavomir Rawicz (1) Stefan Sweig (1) Stephen King (1) Stephenie Meyer (4) Steven Saylor (1) Stieg Larson (3) Susanna Kearsley (1) Susanna Tamaro (1) Tara Moss (1) Thomas Mann (1) Torey Hayden (1) Tracy Chevalier (2) Wilkie Collins (1) WM. Paul Young (1) Yann Martel (1) Yasunari Kwabata (1) Yrsa Sigurdardóttir (1)