26/08/2013

Um Dia - David Nicholls OPINIÃO!!!!

Páginas: 456|Editora: Civilização|ISBN:9789722631792


Há muito muito tempo que eu tinha curiosidade em ler este livro. Afinal, foram várias as opiniões favoráveis a que tive acesso e a sinopse despertou ainda mais o meu interesse.


Quando pensamos em romance, focamo-nos num história basicamente romântica em que um homem se apaixona por uma mulher ou vice-versa e acompanhamos todas as peripécias do casal até finalmente ficarem juntos ou não…Agradam-me os romances, o romantismo que está subjacente, a sedução, o amor, a paixão e todos esses ingredientes. Contudo, muitas vezes os romances são mais do mesmo e ficamos admirados quando surgem livros românticos inovadores, sem aquela estrutura pré concebida que já tão bem conhecemos.


“Um dia” pertence a estes romances inovadores, é um romance sim mas a estrutura do livro é muito diferente das habituais e a forma como está escrito chama a atenção do leitor e este não consegue ficar indiferente à história de Dex e Emma.


Durante vinte anos, assistimos às vidas destas personagens e o modo como os dois vão tomando consciência que, apesar das diferenças e para além da amizade cultivam um sentimento mais forte, o amor! Com alguns laivos de crítica à sociedade e a alguns comportamentos (fama, bebedeiras, drogas, sexo, questões politicas), David Nicholls leva-nos numa viagem desde 1988 a 2007, deixando-nos espreitar a vida de Emma e Dexter ao longo destes anos, sempre no dia 15 de Julho, o dia em que tudo começou.


Para além disso, viajamos com as personagens por Londres, Paris e outros cenários encantadores!



O final do livro é muito emocionante e inesperado, que me deixou um travo amargo na boca mas que, no fundo, nos faz pensar e questionar: onde estaremos daqui a vinte anos? O que modificaremos? Com quem estaremos? As amizades actuais continuarão as mesmas? As perguntas são muitas mas, quanto a mim, a principal lição a retirar desta leitura é que não devemos esperar tanto para demonstrarmos o amor que sentimos por alguém, afinal a vida não espera por nós, é efémera…. Devemos tentar viver todos os dias como fosse o último e aproveitar todas as oportunidades para estar com os que mais amamos.


"Um Dia” é um livro para rir e chorar... É lindo, envolvente, emocionante, intrigante, e com sentido de humor.

Foi uma leitura enriquecedora, emotiva que recomendo sobretudo a apreciadores de um bom romance!


O livro foi adaptado para o cinema, com Anne Hathaway no papel de Emma e Jim Sturgessno papel de Dex.

O Autor:
David Nicholls nasceu em 1966 em Eastleigh, Hampshire. Estudou teatro antes de se dedicar a escrita. De entre os seus êxitos televisivos destacam-se a terceira série de Cold Feet, Rescue Me e I Saw You, bem como uma muito elogiada versão moderna de Much Ado About Nothing e uma adaptacao de Tess of the D’Ubervilles, ambas para a BBC. Para além de romances, David Nicholls escreve guiões para cinema e televisão, e já foi duas vezes nomeado para os prémios BAFTA. O seu primeiro romance e best-seller, Starter for Ten, foi seleccionado para o Richard and Judy Book Club em 2004 e adaptado para o cinema em 2006 (em Portugal com o nome Concurso Viciado). O argumento do filme foi escrito pelo próprio David Nicholls e a personagem principal foi interpretada por James McAvoy.

A minha classificação: 6 – Muito bom. 

Período de Leitura: De 22 a 29 de Julho de 2013.


1 comentário:

Lurdes disse...

E eu fiquei com vontade de ler!
Bjns

Os Autores nas estantes

Agatha Christie (7) Albert Camus (1) Alexandre Dumas (2) Almudena de Arteaga (2) Amalia Decker Marquez (1) Ana Cristina Silva (2) Andrea Vitali (1) Andy Tilley (1) Anita Notaro (1) Anna McPartlin (2) Annie Murray (2) Anthony Capella (1) Antonio Hill (1) Arthur Schnitzler (1) Arturo Perez - Reverte (1) Audrey Niffenegger (1) Ayelet Waldman (1) Boris Vian (1) Bram Stocker (1) Brian Freeman (1) Camilla Lackberg (6) Care Santos (1) Carlos Ruiz Zafón (2) Cecelia Ahern (1) Charlotte Brontë (1) Colleen McCulloug (3) Dan Brown (2) Daniel Silva (1) David Foenkinos (1) David Nicholls (1) David Safier (1) Dennis Lehane (1) Diane Setterfield (1) Donato Carrisi (2) Edith Wharton (1) Elizabeth Adler (1) Elizabeth Edmondson (1) Elizabeth Gilbert (1) Elizabeth Haynes (1) Elizabeth Hickey (1) Eloisa James (1) Eric-Emmanuel Schmitt (1) Fabio Volo (1) Florencia Bonelli (1) Franz Kafka (1) Fred Vargas (2) George Orwell (1) George R.R. Martin (1) Gustave Falubert (1) Guy de Maupassant (1) H.P.Lovecraft (1) Harlan Coben (2) Haruki Marukami (2) Henning Mankell (2) Henry James (1) Inês Pedrosa (1) Isabel Allende (3) Iza Salles (1) J.K.Rowling (1) James Thompson (2) Jamie Ford (1) Jane Austen (2) Jean Rhys (1) Jennifer Haymore (2) Jessica Bird (1) Jill Abramson (1) Jô Soares (2) John Boyne (1) John Verdon (2) Jojo Moyes (3) Jonathan Santlofer (1) José Rodrigues dos Santos (5) José Saramago (6) Joseph Conrad (1) Jude Deveraux (2) Julia Navarro (1) Julie Garwood (1) Júlio Magalhães (2) Karen Kingsburry (1) Kate Jacobs (1) kate Morton (3) Ken Follett (5) Lars Kepler (3) Leo Tolstoi (1) Lewis Carroll (1) Lisa Gardner (1) Lívia Borges (1) Lucinda Riley (2) Luís Miguel Rocha (4) Machado de Assis (1) Madeline Hunter (2) Marguerite Duras (1) Mário Vargas Losa (2) Matilde Asensi (1) Michael baron (1) Miguel Sousa Tavares (1) Mo Hayder (1) Nicholas Sparks (2) Nicky Pellegrino (1) Nicolas Barreau (2) Nora Roberts (4) Nuno Markl (1) Oscar Wilde (1) Paulo M. Morais (1) Philippa Gregory (3) R.J.Palacio (1) Ricardo Araújo Pereira (1) Ricardo Menendez Sálmon (1) Richard Zimler (1) Robert Louis Stevenson (1) Robert Wilson (1) Rosamund Lupton (2) Rosamunde Pilcher (1) Sandra Brown (2) Sandra Worth (1) Sara Rodi (1) Sarah Addison Allen (3) Slavomir Rawicz (1) Stefan Sweig (1) Stephen King (1) Stephenie Meyer (4) Steven Saylor (1) Stieg Larson (3) Susanna Kearsley (1) Susanna Tamaro (1) Tara Moss (1) Thomas Mann (1) Torey Hayden (1) Tracy Chevalier (2) Wilkie Collins (1) WM. Paul Young (1) Yann Martel (1) Yasunari Kwabata (1) Yrsa Sigurdardóttir (1)